Menos de 6 minutos de leitura

Um dos principais investimentos para quem pretende melhorar a gestão da sua infraestrutura de TI, a virtualização de servidores é uma das grandes tendências de mercado dos últimos anos. Responsável por uma série de impactos positivos, essa tecnologia se tornou popular com a melhora da capacidade de banda das conexões web e o aumento do poder computacional de servidores.

Quer saber mais sobre o tema, os impactos dessa tecnologia e como integrar servidores virtualizados no seu dia a dia? Então, continue a leitura.

O que é a virtualização de servidores?

A virtualização de servidores é um processo em que servidores físicos são migrados para máquinas virtuais (também conhecidas como VMs ou virtual machines). Cada VM pode ser executada em um único servidor, com alta capacidade computacional ou em um ambiente de cloud computing.

Essa tecnologia é empregada por empresas que pretendem reduzir custos, melhorar a sua produtividade ou conseguir mais flexibilidade. As VMs podem ser configuradas, copiadas, migradas ou gerenciadas de maneira centralizada por um único profissional. Assim, o time de TI consegue atender a um número maior de demandas e criar fluxos de trabalho com mais foco no usuário.

Quais as vantagens dessa solução?

Investir na virtualização de servidores traz um grande número de benefícios para a rotina do negócio. Confira alguns deles logo abaixo.

Maior escalabilidade

A escalabilidade é um dos principais fatores que impactam nas métricas de performance de uma empresa. Ela está relacionada com a capacidade de o negócio ampliar ou reduzir os recursos disponíveis para os seus usuários, diminuindo o tempo de resposta às demandas externas.

Com a virtualização de servidores, a escalabilidade da infraestrutura de TI é maximizada. Sempre que necessário, o gestor poderá modificar — com apenas alguns cliques — os recursos computacionais que são entregues aos usuários. Assim, a infraestrutura sempre conseguirá atender a demanda dos profissionais.

Recursos com maior disponibilidade

Outra vantagem dessa tecnologia é a sua maior disponibilidade. Por estarem alocados em um servidor centralizado, os recursos passam a ter um maior nível de disponibilidade. Basta que o profissional tenha uma conexão com a web para acessar a sua infraestrutura e executar as suas rotinas.

Isso traz mais mobilidade para o ambiente corporativo. A empresa poderá criar políticas de trabalho como as de home office sem comprometer a sua performance ou produtividade. Assim, a rotina da organização torna-se mais flexível e dinâmica.

Facilidade em provisionar recursos computacionais para os usuários

Na virtualização de servidores, a gestão dos recursos de TI é feita de modo centralizado. Isso dá muito mais agilidade para os gestores e facilita o provisionamento de recursos computacionais. Com poucos cliques, é possível criar e disponibilizar uma nova máquina virtual para um setor com um conjunto de ferramentas e aplicativos prontos para uso.

Isso reduz drasticamente o tempo necessário para que processos sejam implementados e executados. Não haverá mais a necessidade de esperar a infraestrutura física de servidores ser expandida e processos de compra de equipamento serem executados. Basta que o gestor selecione a configuração da máquina virtual e disponibilize os recursos para o usuário.

Redução de custos operacionais

A virtualização na nuvem também permite que a empresa reduza custos operacionais. Nesse modelo, o gasto com a manutenção da infraestrutura será correspondente ao número de recursos utilizados durante um período. Com isso, a companhia deixa de gastar com a verificação e reparos de equipamentos que não são utilizados por completo.

A longo prazo, esse fator passa a ser um ponto estratégico para o negócio. Com mais recursos disponíveis, a rentabilidade do empreendimento é ampliada e a realização de novos investimentos será ampliada. Consequentemente, o empreendimento pode criar um fluxo de aumento de competitividade e melhoria do seu circuito operacional.

Maior nível de automação e foco nas demandas do usuário

A automação é um ponto que toda empresa moderna está buscando. Ter um ambiente de trabalho com processos sendo executados automaticamente reduz custos, melhora a taxa de erros e garante mais qualidade para os serviços de qualquer setor. Além disso, esse é um ponto que elimina gargalos e torna os times mais produtivos.

Ao virtualizar a sua infraestrutura a empresa consegue automatizar uma série de rotinas de manutenção de TI. Isso dará aos times de técnicos mais tempo para focar nas demandas do usuário e em processos estratégicos. Como consequência, as rotinas da área terão um maior nível de eficácia e maior chance de atingir as suas metas.

Além disso, a empresa terá um gasto menor com energia, uma vez que o número de dispositivos físicos cairá. Junto a isso, o negócio terá mais espaço físico para executar os seus processos e conseguirá atender às demandas de clientes e parceiros comerciais com muito mais agilidade.

Como virtualizar servidores com qualidade?

Ao investir na virtualização de servidores, o principal foco do negócio deve estar na criação de um ambiente de trabalho de alta performance e focado em suas necessidades. Portanto, o empreendimento deve adotar uma série de procedimentos para evitar falhas e garantir o máximo de retorno sobre o seu investimento.

O provisionamento de recursos, por exemplo, deve ser feito conforme as demandas internas. Recursos como CPU, memória RAM e espaço de armazenamento de rede precisam estar alocados de acordo com o perfil das ferramentas que serão utilizadas e o número de usuários ativos. Assim, a companhia evitará gargalos de performance e atrasos.

A empresa também deve estar atenta a segurança digital. Ferramentas como o NSX firewall, técnicas de segmentação de rede e monitoramento de recursos devem ser adotados — isso reduzirá riscos e dará aos usuários mais confiabilidade ao utilizar os recursos de TI.

A virtualização de servidores é hoje um dos melhores investimentos para empresas que precisam reduzir custos e ganhar mais mobilidade. A companhia desfrutará de uma infraestrutura fácil de ser monitorada e com os recursos necessários para que os seus serviços sejam executados da melhor maneira possível. Consequentemente, contará com maior nível de competitividade e capacidade de manter no mercado com mais presença e conquistando mais oportunidades de negócios.

Gostou deste post e quer receber outras dicas sobre tecnologia e gestão de TI? Então, assine já a nossa newsletter!

Escreva um comentário

Share This