O investimento em desktops virtuais está atraindo várias empresas. Essa tecnologia melhora o ambiente de trabalho, traz mais versatilidade para o time de TI e garante um fluxo com menos gargalos. Assim, a companhia pode agregar valor em seus serviços e ter mais competitividade.

Quer saber mais sobre o tema? Então veja o nosso post abaixo!

O que é um desktop virtual?

Ele pode ser visto como um software que “simula” todas as funcionalidades de um computador real em um ambiente digital. Isso permite que uma única máquina (geralmente um servidor) possa executar múltiplas instâncias de máquinas virtuais, compartilhando recursos de processamento, rede e armazenamento.

A estrutura dos desktops virtuais permite que essas instâncias sejam executadas lado a lado sem que falhas ocorram. Cada uma possuirá interfaces de comunicação unificadas, reduzindo custos e melhorando a gestão dos recursos.

Quais as vantagens de usar desktops virtuais?

O uso de desktops virtuais afeta profundamente os processos da empresa. A sua estrutura operacional será mais flexível e ágil na resolução de problemas. Além disso, a entrega de resultados será otimizada com uma rotina mais eficaz.

Entre as vantagens dessa ferramenta, podemos apontar:

1. Redução no uso de armazenamento local

O desktop virtual é estruturado para garantir o melhor uso do sistema de armazenamento da empresa. Os discos podem ser compartilhados entre vários desktops, diminuindo o custo que empresa terá para montar a sua infraestrutura. Além disso, os recursos disponíveis serão aproveitados por completo, evitando uma queda no retorno sobre o investimento.

2. Redução na carga de trabalho da infraestrutura de rede

Ter uma infraestrutura de rede eficaz é algo crucial. Com o desktop virtual, a empresa poderá otimizar o uso da sua banda disponível ao máximo.

Como os dados acessados trafegam preferencialmente pelo datacenter, apenas a imagem do desktop ou da aplicação executada é enviada para a máquina física do usuário. Isso reduz drasticamente a carga de trabalho da rede interna, permitindo que a conexão seja utilizada para aplicações com maior demanda.

3. Melhora de performance

A experiência do usuário é um ponto-chave para que a empresa possa manter um nível de produtividade elevado. Quando ela é prejudicada por sistemas pouco eficazes, o profissional terá mais dificuldade para entregar resultados, uma vez que o seu fluxo operacional será reduzido.

Com o desktop virtual, os conteúdos da máquina virtual sendo acessada, são transferidos para o dispositivo do usuário por meio de protocolos de imagem otimizados. Isso cria uma experiência de uso mais transparente, customizável e capaz de entregar o melhor resultado sempre.

4. Atualizações mais rápidas

A atualização dos sistemas é fundamental para que a empresa possa entregar correções de softwares e novos recursos aos usuários. No ambiente virtual, esse processo é feito com mais agilidade, o que garante uma infraestrutura mais confiável e robusta para todos.

O provisionamento de cada desktop virtual é feito com o apoio de templates centralizados. Consequentemente, a aplicação de updates é feita com uma rotina menos burocrática: o gestor pode atualizar o template para testar a nova versão do sistema e após a validação, em caso de sucesso, replicar o update para os desktops virtuais com apenas alguns cliques.

5. Mais mobilidade

A mobilidade se tornou essencial para que empresas possam atingir os seus objetivos a médio e longo prazo. Uma rotina mais flexível auxilia o empreendimento a reduzir custos e, ao mesmo tempo, entregar resultados com maior agilidade.

Nesse sentido, o desktop virtual tem como uma de suas vantagens a acessibilidade. Os recursos podem ser acessados por qualquer aparelho com uma boa conexão com a internet. Isso ocorrerá independentemente da máquina adotada pelo usuário, seja ela um aparelho móvel, thin client ou desktop.

6. Maior segurança de dados

Toda empresa moderna se importa com a segurança de dados, principalmente com as novas ondas de ataques. Investindo em desktops virtuais, esse fator pode ser profundamente aprimorado: as informações ficarão alocadas em um datacenter com processos e políticas de segurança avançados, evitando que vulnerabilidades externas interfiram na proteção dos dados sensíveis da corporação.

7. Foco nas demandas do usuário

A gestão simplificada é fundamental para que o time de TI possa ter mais eficiência. Quando o setor de TI gasta muito tempo “apagando incêndios” e solucionando rotinas de baixo nível de importância, o seu atendimento perde qualidade.

Com os desktops virtuais, esse problema pode ser solucionado facilmente. A gestão dos recursos será centralizada. Consequentemente, rotinas como a ampliação de recursos, a adição de funcionalidades, a atualização de softwares e o monitoramento de performance serão mais ágeis e simples, otimizando o trabalho do time da área.

8. Ganho de escalabilidade

Empresas que crescem rapidamente devem ser escaláveis. Sem que a infraestrutura possa sempre atender as demandas externas, há um grande risco de o empreendimento ter dificuldades para entregar resultados.

Com os desktops virtuais, esse problema pode ser solucionado facilmente: a empresa conseguirá ampliar ou reduzir os recursos contratados a qualquer momento, gerando uma infraestrutura que sempre atende as necessidades das equipes internas.

9. Redução de custos operacionais

Com os desktops virtuais, a empresa também consegue diminuir gastos. Os custos de manutenção da infraestrutura serão diretamente proporcionais a quantidade de recursos contratados. Além disso, o negócio poderá investir em computadores mais econômicos para se manter operacional, uma vez que o processamento local é reduzido.

A redução de custos também ocorre com o time de TI trabalhando menos para manter a infraestrutura funcional. Além disso, a eficiência energética também é maximizada, o que não só diminui gastos, mas também torna a organização mais sustentável (um fator que pode contribuir para a criação de oportunidades de vendas).

O que é necessário para virtualizar desktops?

Se a sua empresa já possui a infraestrutura VMware, o processo de adoção da solução de mobilidade líder no mercado é bem é ágil e simples. O dimensionamento dos recursos é feito de modo transparente pelo time de TI, conforme as necessidades da empresa. Assim, a solução entregue ao usuário será a melhor possível.

Caso o negócio não conte com tais recursos, ele pode investir no apoio de uma empresa especializada. Ela conseguirá definir a melhor estratégia de investimento e, assim, reduzir os riscos de algo dar errado.

Como a IT-One pode auxiliar a sua empresa nessa área?

Investir em tecnologia é um processo complexo. Portanto, para garantir que a escolha esteja alinhada com as necessidades da empresa, é importante selecionar um parceiro estratégico: o prestador de serviços deve estar preparado para entregar uma ferramenta que seja versátil e com um bom custo-benefício.

Na IT-One temos a solução ideal para a sua empresa investir na virtualização de desktops sem riscos. Nossa ferramenta tem um elevado nível de disponibilidade, além de permitir a gestão centralizada dos recursos e dos usuários.

A gestão centralizada, aliada com a boa performance das nossas ferramentas e a alta disponibilidade de nossos serviços serão fundamentais para agregar valor aos seus produtos. A tecnologia será levada ao centro das estratégias da empresa e, assim, com o apoio dos desktops virtuais, os seus profissionais conseguirão atingir metas e objetivos comerciais com muito mais facilidade.

Gostou desse post e quer ficar por dentro das nossas dicas sobre tecnologia e governança de TI? Então assine a nossa newsletter para receber os conteúdos do blog em primeira mão!

Evandro Caires
Autor

Especialista VMware na IT-One Tecnologia da Informação

Escreva um comentário

Share This