Os investimentos em cloud computing já fazem parte das estratégias de várias empresas. Em busca de mais competitividade e flexibilidade, negócios estão adotando essa tecnologia e migrando as suas principais soluções para a nuvem. Assim, a organização consegue gerar mais competitividade para os seus serviços e reduzir os custos operacionais.

Quer saber quais as principais vantagens da migração para nuvem e como executar esse processo da melhor forma possível? Confira o nosso post abaixo!

Quais as vantagens de migrar para nuvem nos sistemas de TI?

A migração de serviços de TI para ambientes de cloud computing pode trazer uma série de vantagens para o negócio. As soluções passam a ter mais agilidade e disponibilidade, permitindo a criação de rotinas mais flexíveis e inteligentes. Entre os principais benefícios, podemos destacar:

Ganho de agilidade

Com a nuvem, a prestação de serviços passa a ser mais rápida. Os sistemas tornam-se mais escaláveis e disponíveis, reduzindo as chances de o negócio ter gargalos por problemas com as suas ferramentas. Assim, a empresa pode alcançar a produtividade esperada muito mais facilmente.

Maior flexibilidade

A nuvem dá ao negócio a capacidade de formar rotinas com muito mais flexibilidade. A organização poderá disponibilizar os seus recursos em qualquer ambiente com acesso à Internet. Dessa forma, rotinas de trabalho a distância serão incorporadas com facilidade, evitando erros e problemas de produtividade.

Saída dos investimentos CAPEX para os investimentos OPEX

A migração para a nuvem muda a forma como a tecnologia é vista pelo negócio. Ela deixará de ser um investimento de CAPEX (sigla para Capital Expenditure, ou despesas de capital, em português) para ser um investimento de custeio, ou seja, OPEX (sigla para Operational Expenditure, ou despesas operacionais, em uma tradução direta).

Em outras palavras, a empresa passará a ter um custo reduzido com a sua infraestrutura de TI, que varia conforme a quantidade de recursos utilizados a cada mês. Isso será crucial, a médio e longo prazo, para otimizar investimentos e criar oportunidades de otimizar o negócio.

Quais são os erros mais comuns cometidos durante a migração para nuvem?

Ao migrar para a nuvem as suas atividades e serviços de TI, a empresa deve estar atenta a uma série de fatores. Nesse sentido, evitar que erros sejam cometidos é um elemento-chave. Confira, abaixo, alguns pontos-chave para garantir o sucesso do investimento nesse momento:

Falta de cuidado com a segurança

A contratação de soluções de cloud computing torna muitas medidas de gestão mais simples, uma vez que elas são transferidas para o provedor de serviços. Porém, a empresa deve manter uma atenção contínua para as suas rotinas de segurança, já que os dados hospedados nas plataformas de nuvem ainda serão de sua responsabilidade. Portanto, as políticas de segurança devem ser atualizadas para evitar problemas de privacidade.

Planejamento ineficaz

Durante a migração, o planejamento terá um papel-chave para que o negócio consiga atingir os resultados esperados. É necessário avaliar o perfil da organização e as metas de médio e longo prazo, definir estratégias de segurança e criar indicadores de performance.

Além disso, o negócio deve criar medidas de mitigação de riscos e monitoramento de desempenho. Essas estratégias, em conjunto, reduzem as chances de a empresa ter custos elevados e garantem que a migração seja menos arriscada para a organização.

Como obter bons resultados na migração?

A empresa deve ter um trabalho constante para garantir que os resultados da migração para nuvem sejam os melhores possíveis. Além de processos preventivos, o planejamento de cada etapa da migração deve ser estruturado para evitar erros, reduzir riscos e maximizar a integração da tecnologia na rotina da organização. Entre as principais medidas que podem ser tomadas para esse fim, podemos destacar:

Preparar a equipe

Muitos provedores de cloud computing fornecem períodos para que os usuários possam fazer testes da qualidade dos serviços. Aproveite esse momento para treinar os técnicos de TI, instruindo o time com rotinas que vão dos processos de correção de erros às atividades de configuração avançada.

Ter o apoio de um serviço de consultoria

Com o apoio de uma empresa de consultoria, o negócio consegue otimizar o seu projeto de migração para nuvem a partir dos padrões mais modernos do mercado. A infraestrutura interna, assim como as normas e padrões corporativos da empresa, será avaliada pelo parceiro contratado de maneira abrangente em busca da melhor estratégia que pode ser aplicada para o perfil da empresa.

A consultoria poderá, então, reduzir uma série de riscos. As expectativas serão mais claras, a nuvem estará mais bem estruturada, e a organização conseguirá aproveitar melhor os recursos disponíveis.

Ter um time bem capacitado

A migração para a infraestrutura de cloud computing deve contar com o apoio de um time especializado, capaz de configurar corretamente os sistemas para que eles sempre tenham a melhor performance possível. Nesse caso, a companhia pode utilizar os técnicos internos ou, em caso de falta de estrutura, contratar uma empresa de outsourcing. Assim, o foco nas rotinas internas será mantido enquanto a migração é feita por um time de apoio.

Em quais momentos a migração para a nuvem é uma boa escolha?

Às vezes, pode ser difícil definir o melhor momento para investir em uma tecnologia. Porém, em várias situações, a nuvem pode ser a melhor escolha para o negócio. Das principais janelas de oportunidade que uma companhia tem para adotar ferramentas de cloud computing, destacamos:

  • a adoção de uma nova ferramenta, que já pode ser instalada, configurada e distribuída para os usuários diretamente na nuvem;
  • a definição de um novo local para armazenamento de backups;
  • a configuração de um ambiente de desenvolvimento de software com mais foco em colaboração e integração de times;
  • o desenvolvimento de políticas de recuperação de desastres de baixo custo.

Nesses momentos, a nuvem pode ser um fator estratégico. Ela servirá como um ambiente de trabalho de alta performance, com custo operacional preciso e maior capacidade de atender às demandas do usuário. Dessa forma, a empresa consegue gerar mais competitividade sem comprometer a sua capacidade operacional.

Quanto tempo costuma levar?

Os projetos de migração para nuvem têm várias etapas. Planejamento, desenho, provisionamento de recursos, migração e melhoria contínua são algumas. Elas estão estruturadas para atingir os resultados esperados no menor prazo possível.

O tempo necessário para uma empresa migrar para nuvem os seus serviços de TI varia conforme a sua infraestrutura e o nível de complexidade das soluções. Esses são os principais fatores que impactam o tempo necessário para que a companhia atinja os resultados esperados e, portanto, são os que merecem maior atenção do gestor de TI.

Quer saber mais sobre como o apoio de um parceiro estratégico facilita a migração para nuvem dos sistemas internos? Entre em contato conosco!

Escreva um comentário

Share This